Quanto do passado tem nos produtos de beleza de hoje?

 A cada época, o formato das unhas, os tons de batons e produtos para passar na pele vão modificando a ideia que temos do que é bonito. Um bom exemplo são as sobrancelhas: bem grossas nos anos 1980, superfinas nos anos 1990, mais desenhadas, preenchidas e penteadas para cima nos últimos anos. 

Essas mudanças são bastante comuns nos padrões estéticos, mas é também comum que produtos e tendências que já gostamos muito no passado voltem a ser os queridinhos dos dias atuais. Quer ver?

Alongamento de cílios é uma das grandes novidades do mundo dos cosméticos e da beleza nos últimos tempos, certo? Errado! Métodos de alongamento, cílios postiços, máscaras que prometem mais volume são sucesso desde os anos 1920, quando os cílios já eram uma preocupação feminina.

Os cílios deveriam ficar mais vistosos e destacados com a ajuda de produtos que, além de embelezar, também evitavam inflamações nos olhos. A ideia era cuidar da aparência das mulheres, mas também da saúde. Naquela época, o match foi perfeito: a indústria farmacêutica e os cosméticos se juntaram, pra nunca mais se separar!

Historicamente, a comunicação da publicidade com a mulher sempre veio acompanhada de muito machismo, como no exemplo clássico ali de cima: os cílios bem cuidados da secretária chamaram tanto a atenção do chefe, que ele virou seu marido. Credo! Péssimo, né? 

Sabe o que mais já foi um sucesso? Os pós bronzeadores. Pois é, bronzeamento artificial, iluminadores e bronzeadores não são novidade nenhuma. Se os pós de arroz serviam para deixar a pele mais clara e uniforme, o rouge pó bronzeador prometia um aspecto saudável e o efeito das praias do Rio para as mulheres de todo o Brasil.

A mulher faz tudo

No início do século XX, eram muitos os anúncios de produtos cosméticos para a pele e para os cabelos. À medida que as mulheres da classe média começaram a entrar no mercado de trabalho, a publicidade entendeu que os produtos para elas precisavam ser práticos! Foi aí que a maioria das propagandas voltadas para as mulheres passou a ser de eletrodomésticos. Só com máquinas de lavar, batedeiras e liquidificadores, elas conseguiriam trabalhar fora de casa e ter tempo para manter a casa em ordem. Essa estrutura machista da sociedade transformou o cotidiano feminino em uma jornada insana de dar conta do trabalho, da casa e dos filhos. E tudo mantendo a boa aparência, claro! Começa então a era dos esmaltes e batons vermelhos. Esses nunca saem de moda!

Mais fechado, mais alaranjado, com brilho ou fosco, os esmaltes e batons vermelhos pareciam ser a tradução da feminilidade e por isso sempre fizeram tanto sucesso. O mais famoso deles, o Ruby Woo, da MAC, é da linha Retro Matte. Esse retro não tá aí à toa, tá? 

Bola de Cristal

Chutem comigo: qual é a próxima tendência de beleza do passado que vai voltar? As maquiagens carregadas para o dia a dia como nos anos 1940? Será que os cabelos ondulados bem marcados, como nos anos 1920, ainda voltam? Sabrina Sato apareceu essa semana no programa Saia Justa com o cabelo bem nesse estilo!

E você, que moda gostaria que voltasse? Do que você tem saudade? E o que você não quer que volte de jeito nenhum? Conta aqui nos comentários que vou adorar saber.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.